Qualidade de vida no ambiente de trabalho
Empresa em Goiânia figura nacionalmente no ranking as 150 Melhores Empresas para Trabalhar



 


O início dos estudos sobre a Qualidade de Vida no trabalho (QVT) surgiu em meados dos anos 60, quando acontecia a transição da era industrial para a digital. Nesse momento, as empresas estavam muito voltadas para os avanços tecnológicos. Porém, foi na década de 70 que o conceito ganhou força e passou a ser considerado tudo que proporciona o bem-estar geral, saúde e o desempenho dos colaboradores em suas atividades. Como explica a gerente de recursos humanos da Central Sicredi Brasil Central, Juliana Brunetto, hoje, os estudos já mostram que a qualidade de vida no ambiente de trabalho tem influência direta sobre a produtividade e a permanência dos colaboradores.

Valorizando isto, neste ano, o Sicredi figurou pelo oitavo ano consecutivo na lista das 150 Melhores Empresas para Trabalhar (MEPT) no Brasil. O guia anual é elaborado em parceria pela revista Você S/A, Editora Abril e Fundação Instituto Administração (FIA), trazendo a mais abrangente, crítica e rigorosa pesquisa sobre clima organizacional do país. Também foi reconhecido pelo segundo ano consecutivo como uma das "Melhores Empresas para Começar a Carreira", pela pesquisa da Revista Você S/A, em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA).

O presidente da Central Sicredi Brasil Central, Celso Figueira, acredita que as relações de trabalho evoluíram ao longo dos anos, e até mesmo o fato do colaborador ter deixado de ser chamado de funcionário é um avanço. Para ele, demonstra o que já acontecia na prática, já que são partícipes do processo de construção das empresas. Esse prêmio traduz a nossa missão, valores e interesse pela comunidade. O nosso colaborador se aperfeiçoa a cada dia em gostar das pessoas e em ajuda-las a crescerem conosco. Não se trata apenas de vender e desenvolver um negócio, é um relacionamento, aponta.
Para a gerente de recursos humanos da Sicredi Central Brasil Centra, Juliana Brunetto, o prêmio é devido a uma cultura organizacional que sempre acreditou que a expansão dos negócios seria possível, se tivesse pessoas engajadas e preparadas. Sendo assim, o Sicredi procura cuidar do colaborador com o máximo de atenção - atração e captação, educação corporativa, admissão, remuneração e benefícios, estrutura de cargos, gestão de desempenho, gestão de clima etc., diz.
Dica preciosa

Para Juliana, uma empresa que quer ter um bom ambiente de trabalho, e fidelizar seus colaboradores, deve escolher investir e acreditar que as pessoas podem fazer a diferença no seu negócio. Também é preciso ter uma liderança que inspire as pessoas, seja íntegra e dê bons exemplos. Além disso, buscar fazer mesmo que o básico bem feito em relação à Gestão de Pessoas, ressalta.

Na prática

O Sicredi trabalha com recompensas e incentivos tangíveis e intangíveis. No que se refere aos tangíveis oferece um pacote de benefícios com plano de saúde, plano odontológico, vale alimentação/refeição, previdência privada, participação nos resultados, auxílio creche, seguro de vida, auxílio aluguel (transferências), adicional por tempo de serviço, etc. Os intangíveis variam desde presentes em datas comemorativas, festas de aniversário, confraternizações temáticas, sessões cinema, cafés da manhã de boas vindas, viagens nacionais e internacionais de estudo, participação em congressos, auxílio educação para cursos de graduação e MBAs, etc.
A gestora explica que um do macro processos de Gestão de Pessoas é a gestão do clima organizacional. Além da pesquisa externa, a cada dois anos o Sicredi faz uma pesquisa de clima interna bastante aprofundada, como o objetivo de diagnosticar a satisfação e o nível de engajamento dos colaboradores. Entre um ciclo e outro, são montados comitês para trabalhar planos de ação de melhoria dos fatores que não foram bem avaliados. Esse processo de melhoria contínua é realizado há 10 anos e percebe-se que os resultados positivos de hoje também são fruto desse plantio, esclarece.